Marlin Azul no Royal Charlotte

imagemdestaque_data,0,44dead76-7c9d-4684-b20d-54bd30979c48.jpg

Situado a cerca de 40 milhas da foz do Rio Jequitinhonha, Royal Charlotte tem o título de principal morada do famoso marlim azul. O pesqueiro é um banco de corais subaquático, uma espécie de terraço submarino, que possui grande biodiversidade, recebendo atenção especial de muitos estudiosos e amantes da pesca esportiva. Imortalizado no livro “O velho e o Mar”, de Ernest Hemingway, o marlim é considerado o peixe mais difícil de ser vencido na pesca de linha, causando furor nos pescadores e elevando sua captura ao status de prêmio maior dos mares. A pesca predatória praticada outrora despertou a preocupação da Marinha para a preservação das águas azuis da região. Hoje, a área que compreende o banco é tida como prioritária para conservação da biodiversidade em recifes de corais.

Para curtir a emoção de pescar nesse grande aquário natural, a dica é participar de um dos campeonatos disputados no local. O Torneio Royal Charlotte, o mais importante, integra o Campeonato Baiano de Peixe de Bico, que escolhe o grande vencedor da pesca esportiva e oceânica do Estado. Composto por quatro etapas, sendo duas delas realizadas em Salvador e as demais em Canavieiras, o campeonato reforça a pesca ecologicamente correta, já que os participantes têm de liberar os peixes que estão abaixo do peso permitido. Considerado um dos cinco melhores pesqueiros do mundo, apelidado de “a casa do Marlim”, o Royal Charlotte foi descoberto por navegadores ingleses no século XVII. Desde então, muitos anzóis foram lançados em suas águas, sempre na expectativa de fisgar esse troféu, meio mito, meio peixe.  

Outras Opções

Bahia.com.br
Copyleft 2018