Cinco Dias em Salvador

untitled-1.jpg

 

 



Salvador foi fundada em 1549 e capital do Brasil até 1763. Conhecida como berço da cultura do Brasil, aqui nasceram muitos escritores, compositores e músicos, muitos deles responsáveis pela imagem de cidade alegre, mística e hospitaleira.

1º DIA – VISITE O CENTRO DE SALVADOR 

O Centro de Salvador é dividido em Centro Antigo e Centro Histórico. O Centro Antigo compreende uma área da cidade cuja ocupação data do século XIX, enquanto o Centro Histórico é a área tombada pela Unesco, como Patrimônio Cultural da Humanidade, e onde ficam as construções mais antigas.

No Centro Antigo, seu passeio poderá ser feito a pé, e será panorâmico na maior parte do tempo, isto é, poucos atrativos podem ser visitados, serão apenas contemplados. As igrejas ficam abertas nos horários de missa. No Centro Histórico existem muitos atrativos a serem visitados, e as igrejas abrem a visitação em horários sem missa, e algumas delas cobram ingresso.

O que visitar:

Centro Antigo: Campo Grande, Teatro Castro Alves, Forte de São Pedro, Palácio da Aclamação, Igreja dos Aflitos, Igreja das Mercês, Igreja do Rosário, Igreja de São Pedro, Igreja e Convento da Piedade, Gabinete Português de Leitura, Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, Relógio de São Pedro.

Museus nesse trecho: 

Instituto Geográfico e Histórico, Memorial dos Governadores ( Palácio da Aclamação).

Centro Histórico: Convento de Santa Tereza, Mosteiro de São Bento, Igreja da Ajuda, Palácio Rio Branco, Câmara dos Vereadores, Elevador Lacerda, Igreja da Misericórdia, Monumento da Cruz Caída, Palácio Arquiepiscopal, Catedral Basílica, Igreja de São Pedro dos Clérigos, Igreja de São Domingos, Chafariz da Deusa Ceres, Igreja e Convento de São Francisco, Igreja da Ordem Terceira de São Francisco, Igreja do Rosário dos Pretos, Igreja do Passo, Igreja da Ordem Terceira do Carmo, Igreja do Carmo.

Museus nesse trecho: 

Museu Afro da Bahia / Museu Tempostal / Museu Aberlardo Rodrigues / Fundação Casa de Jorge Amado / Casa do Benin / Museu de Arte Sacra (Convento de Santa Tereza) / Memorial de São Bento (Mosteiro de São Bento) / Museu da Misericórdia / Memorial das Baianas.

2º DIA – CONHEÇA A CIDADE BAIXA E ITAPAGIPE  

Salvador é dividida em Cidade Alta e Cidade Baixa – apenas na costa voltada para a Baía de Todos-os-Santos. 

A Cidade Baixa é mais conhecida por Comércio. Nesse local, chegavam os navios da Europa, e também ficava a Alfândega; por consequência, foram surgindo na área empresas ligadas ao comércio de importação e exportação, e bancos. Uma curiosidade sobre o Comércio é que boa parte dele é resultado de aterros, pois o mar chegava bem perto da encosta.

No Comércio, a visita pode ser a pé e será um passeio panorâmico, pois, assim como no Centro Antigo, poucos lugares são abertos à visitação. Em Itapagipe será preciso usar carro, pois os atrativos ficam muito distantes entre si. 

Quando aqui chegou, o primeiro governador-geral do Brasil, Tomé de Sousa, pensou em construir a cidade em Itapagipe pela visão panorâmica que teria da Baía de Todos-os-Santos, porém desistiu e optou pela área atualmente conhecida como Praça Municipal, no Centro Histórico. Somente no século XVIII essa área foi ocupada, quando um Arcebispo resolveu mandar construir uma igreja e um palácio de verão; é que muitas famílias começavam a construir casas de veraneio. Aqui ficam dois grandes ícones religiosos do catolicismo: a Igreja do Bonfim e o Memorial Irmã Dulce.

O que visitar:

Comércio:

Mercado Modelo, Elevador Lacerda, Igreja da Conceição da Praia, Fonte da Rampa do Mercado, Prédio do 2º Distrito Naval, prédios da Rua Portugal, prédios da Rua Miguel Calmon, prédios da Rua Conselheiro Dantas, Associação Comercial.

Itapagipe: Igreja dos Mares, Igreja e Memorial Irmã Dulce, Igreja do Bonfim, Igreja da Penha, Solar Amado Bahia, Igreja e Mosteiro de Monte Serrat, Forte de Monte Serrat e Igreja da Boa Viagem.

Museus nesse trecho: 

Memorial Irmã Dulce e Museu dos Ex-Votos Igreja do Bonfim

3º e 4º Dias – Entorno de Salvador 

Salvador oferece uma vasta opção de locais em seu entorno, que podem ser visitados em um dia. Faça a sua escolha: 

Cachoeira (109 km), localizada no Recôncavo, uma das cidades com maior patrimônio histórico e arquitetônico do Estado;

Itaparica (13 km, via ferry-boat) tem um interessante patrimônio arquitetônico, e muitas praias tranquilas, sem esquecer que a água da Fonte da Bica “faz véia virar menina”, como está escrito em seu painel de azulejos;

Praia do Forte (50 km do aeroporto), as praias são muito tranquilas, a vila é muito charmosa, a reserva de Sapiranga agrada aos ecoturistas e existe ainda a ruína do Castelo Garcia D’Ávila, um marco histórico da Bahia.

4º e 5ºDias – Outras Opções  em Salvador 

Escolha a sua:

Turismo Étnico-afro 

Buscando conhecer as raízes africanas da cidade, você terá muitas opções, a começar pelo Museu Afro-brasileiro, no Terreiro de Jesus, passando pelas sedes de diversos blocos afros, como Filhos de Gandhi e Olodum, no Centro Histórico, e o Ilê Ayê, no Curuzu. É possível também uma visita a um terreiro de Candomblé – não necessariamente em horário de festa -, porém é recomendável marcar previamente.

2 de Julho 

Na Lapinha, é possível ver o pavilhão onde ficam guardados os carros do Caboclo e da Cabocla que desfilam no dia 2 de Julho – desfile comemorativo da Independência da Bahia. Por lá também é possível ver o monumento ao General Labatut. O monumento a Maria Quitéria fica ao lado da Igreja da Soledade. Ambos participaram das lutas pela Independência da Bahia. 

Você poderá terminar a visita no Forte de Santo Antônio Além do Carmo, no Centro Histórico, conhecido como Forte da Capoeira.

Nazaré 

Outra visita interessante pode ser para alguns bairros antigos que possuem potencial turístico; seus edifícios históricos, em sua grande maioria, são ocupados por particulares, o que dificulta a visitação, mas não diminui seu valor. Nazaré fica ao lado do Centro Histórico e oferece algumas oportunidades de visitação, em sua maioria panorâmica.

Em Nazaré, está localizado o Convento do Desterro – primeiro convento feminino do Brasil – onde é possível comprar licores e sequilhos feitos pelas freiras. Também é possível ver os dois Largos que serviram de cenário para o filme Dona Flor e Seus Dois Maridos – Largo da Palma – e para a série de mesmo nome – Largo da Saúde – produzida pela Rede Globo de Televisão.  

Na encantadora igreja de Nossa Senhora das Vitórias – fica na Avenida Joana Angélica, via principal do bairro de Nazaré – está enterrado Antônio Lacerda, criador do Elevador Lacerda. É recomendável marcar a visita previamente.

Vida Noturna 

O Rio Vermelho é considerado o bairro mais boêmio de Salvador,

e um dos melhores lugares para o turista experimentar, em primeira mão, o verdadeiro estilo de vida baiano. Muitos bares e restaurantes estão localizados nessa área, onde visitantes e moradores locais podem provar o famoso bolinho de feijão, o acarajé, preparado por duas das mais conhecidas baianas: Cira e Dinha.

Outra boa opção é o acarajé de Regina, no Largo de Santana.

O ponto de partida é o Largo da Mariquita. Bares e restaurantes estão espalhados por todo o bairro, oferecendo uma diversidade de opções gastronômicas e musicais, ponto de encontro de jornalistas, artistas e jovens profissionais.

 

 

Outras Opções

  • Itacaré

        Itacaré é marcado por sua diversidade de cores, sons, sabores e pessoas. Localizada no...

  • Parada Gay

        A Parada Gay da Bahia é uma das mais concorridas do Brasil. Tradicionalmente acontece no primeiro...

  • Points da noite em Salvador

      Um dos points de maior ferveção da noite soteropolitana é o Beco da Off Club, nome dado à...

  • Praias GLS

        As dezenas de quilômetros de praias de Salvador agradam a gregos e troianos. O roteiro mais descolado...

  • Salvador Friendly

        Salvador é conhecida pela hospitalidade do seu povo. Pela sua própria formação...

  • Turismo GLS em Trancoso

      Em Porto Seguro uma boa pedida para o turismo GLS é a famosa e paradisíaca praia de Trancoso. O local...

Bahia.com.br
Copyleft 2017