Intervenções tornam Centro Antigo acessível para baianos e turistas

1462454367pelourinho

Baianos e turistas de várias partes do mundo visitam o Pelourinho durante todo ano para conhecer as riquezas culturais que fazem da região, um dos espaços históricos mais importantes do Brasil. Com o intuito de receber melhor os visitantes, a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), em parceria com a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado (Conder), tem feito a manutenção das obras do projeto “Pelô Acessível”, responsável por facilitar a locomoção de pessoas no Centro Histórico.

“É um circuito de 1,3 quilômetros de extensão, numa área que vai do Terreiro de Jesus ao Largo do Pelourinho. Foram instaladas rampas de acessibilidade, piso tátil e travessias para os pedestres. Mas os beneficiados não são apenas as pessoas que vem de fora. Moradores, comerciantes e todos os que precisam circular pela região podem se locomover com mais conforto e segurança”, explica o superintendente operacional da diretoria do Centro Antigo (Dircas/Conder), Milton Melo.

Além das obras no Pelourinho, a requalificação das vias foi estendida a outras áreas de grande movimentação do Centro Antigo. Com investimento de R$ 124 milhões do governo do estado, o projeto “Pelas Ruas do Centro Antigo” dividiu as intervenções na região em cinco lotes, abrangendo 11 bairros e mais de 260 ruas. Esta é uma das primeiras grandes obras brasileiras de urbanização que seguem as normas de acessibilidade e o desafio de implantar melhorias em ruas antigas.

Para o superintendente dos direitos da pessoa com deficiência, Alexandre Barone, a revitalização da região representa um passo adiante para aumentar inclusão social da população baiana. “É um espaço de difícil acesso, essa nova obra é extremamente importante porque garante que pessoas portadoras de necessidades especiais tenham acesso a esta área do Centro Antigo, democratizando a mobilidade na região”, afirma.

Abrangência 

No lote 1 do projeto “Pelas Ruas do Centro Antigo” , formado pelos bairros do Comércio e Calçada, estão sendo investidos R$ 28,2 milhões na execução dos serviços em 55 vias. Os bairros do Centro, 2 de Julho, Nazaré e Politeama compreendem o lote 2 – incluindo a Rua Chile – onde o governo investe R$ 42,9 milhões nas melhorias da infraestrutura urbana em 80 ruas.

No lote 3, local onde o projeto foi iniciado, estão sendo requalificadas 84 vias nos bairros da Saúde, parte do Santo Antônio Além do Carmo, Barris e Tororó, com recursos de R$ 26,3 milhões. Oito ruas do Santo Antônio Além do Carmo formam o lote 4, incluindo a vala técnica na Rua Direita, com investimento de R$ 5,6 milhões. O lote 5 é formado por 40 vias dos bairros do Barbalho, Macaúbas, Soledade e Lapinha. Neste lote, estão sendo aplicados R$ 12,04 milhões.

Bahia.com.br
Copyleft 2017