Érico Cardoso

No início do século XVIII, começa a colonização do território com a procura de ouro por portugueses e brasileiros no Morro do Fogo, no Vale do Paramirim, onde se fixaram formando o "Arraial do Morro do Fogo". Em 1843 foi criada a freguesia de Nossa Senhora do Carmo do Morro do Fogo, que em 1875 foi transferida para o Arraial de Água Quente, elevado à vila em 1878. O município foi criado com território desmembrado do de Paramirim, com a denominação de Água Quente. Teve o topônimo alterado para Érico Cardoso em 1991.

A sede, criada freguesia com a denominação de Nossa Senhora do Carmo do Morro do Fogo, por Resolução provincial de 29.05.1843, desmembrada de Bom Jesus do Rio de Contas (atual Piatã), foi elevada à condição de cidade quando da restauração definitiva do município. Érico Cardoso faz limite, ao norte, com Caturama; ao sul, Rio de Contas e Livramento de Nossa Senhora; ao leste, Rio do Pires; e ao oeste: Paramirim. Entre os atrativos naturais destaca-se a Cachoeira do Olho d?Água, queda com grande volume de água.

Os eventos promovidos na cidade movimentam o turismo regional, especialmente os festejos juninos, marcados pela alegria da comunidade, apresentações de quadrilhas, sanfoneiros, fogueiras, fogos de artifício e instalação de barracas para comercialização de bebidas e comidas típicas, no arraial decorado na Praça da Matriz. No povoado de Morro do Fogo acontece, também em junho, a Festa do Morro do Fogo, com missa em louvor a Nossa Senhora do Carmo, apresentações de danças da terra e músicas, e realização de batizados e casamentos.


Atrações

Outras Informações

  • Características
  • Telefones Úteis
  • Como Chegar
Bahia.com.br
Copyleft 2019