Praia de Mangue Seco

Marcada por suas dunas gigantes, que fizeram bastante sucesso na novela Tieta, Mangue Seco é um daqueles lugares onde a natureza exagerou no capricho. Sua história começou em 1548, quando alguns padres se salvaram de um naufrágio, e deram ao lugar, o primeiro nome de Vila de Santa Cruz da Bela Vista. De lá pra cá, as construções do período se tornaram ruínas históricas, e suas belezas naturais, a transformaram num dos mais concorridos destinos da belíssima Costa dos Coqueiros.
Em seus quase 30 km de extensão, as areias finas contornam um mar de características singulares. Durante a vazante apresenta águas tranqüilas, o que a torna muito boa para banho. O mesmo não acontece na maré cheia, quando ondas fortes quebram em toda a sua extensão, fazendo a alegria dos surfistas. O emocionante passeio de bugre é um dos seus mais badalados atrativos, já que, com ele, o visitante pode contornar as belas e famosas dunas, além de conhecer os encantos das praias vizinhas.
A região é cortada por inúmeros rios, que permitem não só banhos refrescantes, mas também a pesca de várias espécies de peixes. No Rio Fundo, mais especificamente, os visitantes, com sorte, poderão avistar o ameaçado peixe-boi, num fenômeno somente visto no Rio Amazonas. Seu acesso é dos mais difíceis, fazendo com que o clima pitoresco e rústico de Mangue Seco continue a fascinar aqueles que a conhecem.
 

Bahia.com.br
Copyleft 2019