Ilha do Medo

Primeira Estação Ecológica da Baía de Todos os Santos, tombada oficialmente por lei municipal em 1991, a Ilha do Medo é envolta por mistérios, a começar pelo próprio nome. Reza a lenda que o lugar foi assim batizado porque ficou assombrado após abrigar um asilo para onde eram levados doentes terminais de lepra e cólera-morbo.Uma outra lenda conta que um padre da comarca de Itaparica teria recebido dinheiro para celebrar missa e não o fez. Após sua morte, sua alma passou a residir na ilha, convidando os pescadores que passavam pelo local para assistir à celebração da tal missa.
Outras histórias dão conta de que, quando os holandeses vieram invadir a Baía de Todos os Santos, confundiram a silhueta da ilha do Medo com a de uma nau portuguesa e bateram em retirada. Dizem, também, que os negros faziam trabalhos de candomblé para amedrontar os brancos da região e, em resposta, os jesuítas teriam colocado gatos selvagens no local. Mitos ou verdades, a ilha continua povoada apenas por gatos. Melhor para o visitante que pode desfrutar das suas belas paisagens e de banhos de mar nesse reduto da paz e do sossego. A dica é ir nos horários de maré cheia por causa dos bancos de areia.
 

Bahia.com.br
Copyleft 2018